Mulheres na contabilidade: histórias para se inspirar

O número de mulheres na contabilidade vem aumentando bastante nos últimos anos. Para você ter uma ideia, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) estima que em 1950, apenas 4,3% dos trabalhadores da área contábil eram do sexo feminino. 

Mas de lá para cá, muita coisa mudou: em 1996, a participação da mulher no cenário contábil era de 27,45%, enquanto a dos homens era de 72,55%.  Em 2018, a diferença diminuiu ainda mais: entre os quase 523 mil profissionais da área, 42,79% eram mulheres e 57,20% eram homens. 

 O CFC fez até um infográfico contando essa evolução, dá só uma olhada! 

Fonte: CFC

Aqui na G-Click vemos esses números refletidos na prática. Todo dia lidamos com muitas mulheres na contabilidade! Para te inspirar, conversamos com duas clientes que têm uma trajetória muito legal no mercado!

A seguir, você vai conhecer um pouco da história de cada uma delas! 

Tecnologia e Gestão de Pessoas

A Arilma Leite é Coordenadora do Departamento Pessoal da AR Contabilidade, escritório que fica em Feira de Santana, Bahia. 

Ela entrou na área aos 18 anos, em 1998, logo depois de concluir o ensino médio e o curso técnico em Contabilidade:  

“A AR me ofereceu uma oportunidade na área de Departamento Pessoal como auxiliar e a aproveitei! Depois, passei por outras empresas – sempre no DP e no RH – e em 2013, retornei para o escritório, onde estou até hoje. Percebi a necessidade de fazer o Curso Superior e em 2017 me formei em Bacharel em Ciências Contábeis. Ano que vem, pretendo fazer um MBA em Liderança e Gestão de Pessoas!”, conta. 

Para Arilma, a rotina enquanto gestora contábil é cheia de desafios. Da gestão de pessoas às particularidades do eSocial, ela acredita que os segredos para dar conta de tudo são muito estudo e encarar as situações como possibilidades de crescimento profissional e pessoal. 

E é justamente na hora em que os desafios aparecem, que ela acredita que as mulheres na contabilidade podem fazer muita diferença:

“Na grande maioria das vezes, a mulher traduz as situações com mais realidade e leveza, influenciando pessoas a se desenvolveram e a acreditarem em seu potencial. É assim que os seus próprios objetivos assim como das organizações serão sempre alcançados”, explica.

Para isso, ela ressalta a importância do uso da tecnologia, que faz com que seja possível ter um maior foco em pessoas, humanizando os relacionamentos. 

“Sem elas como conseguir mudanças e manter uma organização de pé e saudável?”, questiona. 

Pra gente, é impossível! 

Olhando para a sua própria experiência, Arilma é objetiva ao apontar dicas para as mulheres que querem crescer na área:

Especializar-se, gostar de pessoas, cuidar da própria saúde mental e buscar ser feliz no se propõe a fazer em qualquer âmbito da contabilidade!”

Pouca idade, muita experiência

Com 21 anos e há 5 anos no mercado contábil, Natália Marques é Supervisora da Energia Contábil, escritório localizado em Campinas, São Paulo. 

No caso dela, a pouca idade não é sinônimo de falta de experiência. Pelo contrário: ela já trabalhou nos departamentos de contabilidade, societário e fiscal. Aproveitando cada uma das oportunidades que apareceu no seu caminho, desde o início de 2019, ela ocupa um cargo de liderança.

“Por ter vivência nos 3 departamentos, fui chamada para ser supervisora do escritório, liderando equipes, estipulando metas, prazos,verificando nível de satisfação do cliente, traçando processos e também fazendo um pouco da parte operacional para não perdermos o nível de qualidade que oferecemos no nosso serviço”, conta.  

Essa história de sucesso começou com o curso técnico de contabilidade e administração, cursado junto com o Ensino Médio. 

“Nessa época, acabei tendo a oportunidade de ingressar em uma empresa e aplicar na prática tudo o que eu estava aprendendo no técnico em Administração. Por também já ter o técnico de Contabilidade, eu fui alocada neste departamento. Fiquei como aprendiz e assim que meu contrato acabou, eu vim a Energia, escritório que estou até hoje. Fiquei 6 meses como estagiária no departamento contábil e depois de 6 meses eu já fui efetivada!”

Assim como Arilma, Natália também acredita que o que não falta no dia a dia de um escritório de contabilidade são desafios.  

“Para mim, ser líder é um desafio! Ter que liderar pessoas, gerenciar processos… Todos os dias aprendo coisas novas e dou o meu melhor! Muitas vezes preciso aprender novas coisas sozinha, mas isso tem me mostrado do que sou capaz e me dado muita satisfação pessoal”, conta. 

Natália acredita que a mulher vem conquistando mais espaço no mercado, no geral, e não só na área contábil. 

“Vejo cada vez mais mulheres em cargos de liderança e executando muito bem tudo o que fazem, pensando de uma maneira diferente. Acredito que as mulheres vêm para mudar algumas coisas que sempre foram feitas da mesma maneira, criando novos jeitos e inovando”, diz.

Para as mulheres que querem crescer na contabilidade, Natália afirma que o mais importante é não desistir e passar por todas as situações de cabeça erguida, além de encontrar um equilíbrio entre a vida profissional e a pessoa.  

“Se existe alguma posição no meio contábil que você quer ocupar, você tem que acreditar no seu potencial. Mesmo que só homens tenham tido aquele cargo, você tem que pensar “eu vou ser a primeira mulher!” e não deixe ninguém falar que não é possível! Você vai conseguir pensando diferente e de maneira inovadora”, finaliza. 

Mulheres na contabilidade: dica de filme 

A contabilidade não sai de você nem na hora do lazer? rs

Então, temos uma dica de um filme que fala justamente sobre tema deste artigo. A força da mulher na contabilidade é pano de fundo de “Brooklyn“, que concorreu ao Oscar em 2016. 

Ambientado na década de 50, o longa conta a história de uma jovem irlandesa que se muda para os Estados Unidos em busca de emprego. 

Seu sonho era ser contadora, mas sua irmã já havia ocupado a única vaga disponível na pequena cidade em que viviam. 

Nos EUA, ela conquista uma bolsa para estudar contabilidade, sendo a única mulher da turma, e se destaca pelo bom rendimento no curso.

Além de “Brooklyn”, você também pode ver a série “As Telefonistas”, disponível na Netflix. Entre um episódio e outro, a personagem Marga se transforma na melhor contadora do departamento, repleto de homens. 

E aí, gostou das nossas dicas? Então é só dar o play!

Ah, e não se esqueça que usar a tecnologia a seu favor é essencial para ter mais tempo de qualidade na sua vida pessoal! Nisso, a G-Click pode te ajudar! Quer saber como? 

Gostou do artigo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on linkedin
Compartilhe no Linkedin

Deixe um comentário!